POLÍTICA

A CPI virou um circo e a culpa é dos senadores que comandam a CPI da Covid.
O senador Renan Calheiros foi desrespeitoso. Mesmo sem citar nomes, não se pode chamar um depoente de “bobo da corte”, seja ele quem for, tenha o depoente a posição política que tenha.


Omar Azis

O que o Brasil está vendo no dia de hoje é lamentável, uma vergonha para o Senado. O depoimento do empresário Luciano Hang, proprietário da rede de lojas Havan, foi transformado em um circo, e a culpa é toda dos senadores que comandam a CPI da Covid.

O senador Renan Calheiros foi desrespeitoso. Mesmo sem citar nomes, não se pode chamar um depoente de “bobo da corte”, seja ele quem for, tenha o depoente a posição política que tenha.

Do mesmo modo, o presidente da CPI, Omar Aziz, não pode se transformar em um fiscal das virtudes, uma espécie tosca de comentarista de respostas do inquirido.

Já o senador Randolfe Rodrigues, contrariando qualquer prática democrática, chegou ao absurdo de proibir o depoente de usar adjetivos nas respostas.

Os senadores precisam ser lembrados de que estão na CPI para investigar o combate à Covid e, para isso, devem fazer perguntas objetivas, sérias e, é claro, deixar que os depoentes falem.

Também é preciso exigir isonomia por parte dos senadores. É absurda a diferença de tratamento que os senadores dispensam a Luciano Hang em relação aos depoentes “alinhados” com a oposição ao presidente Bolsonaro. Basta rever o depoimento da advogada dos ex-médicos da Prevent Senior ontem.

Para esta CPI ser levada a sério pela população, os senadores que a compõem devem esquecer os holofotes e lembrar que são funcionários do Brasil.

Fonte: Agora Notícias Brasil



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo e canal do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |   17/01/2022 15h27





POLÍTICA  |   17/01/2022 11h59


POLÍTICA  |   29/12/2021 16h32