EDUCAÇÃO

Jovem cientista de Rondônia vai representar o Brasil em evento fundado pela família real na Inglaterra
Ygor foi selecionado para representar o Brasil com projeto de incentivo a "meninas na ciência"

Mais uma vez ele nos representa! Agora não é com invenções de engenharia ou química como de costume, nosso jovem cientista de Rondônia decidiu abraçar a causa da educação, fundou um Instituto e com o projeto de incentivo a meninas na ciência foi selecionado entre um dos 500 estudantes de 67 países para o maior fórum cientifico do mundo.

Trata-se do jovem cientista Ygor Requenha Romano de Porto Velho que também já estudou em Ariquemes. Ygor foi selecionado para representar o Brasil com projeto de incentivo a meninas na ciência "A Ciência das Cores e Flores" naLysef- fórum que ocorre nas universidades de Imperial College e Oxford na Inglaterra.



Aqui no Brasil, bem longe da corte inglesa, o projeto que vem chamando atenção internacional "A ciência das cores em flores" incentiva a participação de meninas na ciência de forma multidisciplinar conjugando artes e ciências. Esse projeto é escrito pelo Jovem cientista Ygor Requenha Romano e pela professora Diva Requenha Romano da escola estadual João Bento da Costa,onde por meio de voluntários do Instituto MOCAM atendem quase mil alunos do ensino fundamental por mês, principalmente na escola Santa Marcelina da br-364 na qual Ygor foi aluno do ensino fundamental.



"Esse é um projeto multidisciplinar inspirado na abordagem de Edgar Morin e na percepção de Melanie Klein da psicanálise infantil e seus processos de clivagem. Conjugando artes e ciências mostramos para as crianças a perspectiva de que todos podem se tornar cientistas, que a ciência é algo colorido, lúdico, divertido e que não deve ser colocada dentro da (caixinha das coisas ruins). Nós pedimos que as crianças levem uma Flor de casa e no laboratório através de dinâmicas mostramos que naquela flor, presente no quintal de sua casa, existe muita ciência envolvida e que a ciência é algo alcançável para todos e que faz parte do nosso dia a dia" - Ygor Requenha

Divulgação

O jovem Rondoniense é idealizador e presidente do Instituto MOCAM - Movimento Científico da Amazônia, tem sua rotina dedicada a visitações nas escolas e a vários projetos com destaque aos de incentivo à ciência e impacto social. O cientista explica que foi aluno da rede estadual e gostaria que todos os estudantes da rede estadual também tivessem as mesmasoportunidades que ele e convida a todos a participarem da primeira feira de ciências do Instituto Mocam no dia 29 e 30 no teatro banzeiros com inscrições abertas  em www.institutomocam.com.br/



"Estou feliz com essa oportunidade, já é o sétimo ano consecutivo que o Ygor é escolhido aqui no Brasil para representar algum projeto, a novidade é que agora é com um projeto educacional voltado para as nossas crianças de Rondônia. Para esse projeto, que tem o objetivo de engajar mulheres e meninas na ciência, daremos a preferência para as alunas voluntárias do Instituto Mocam que com muita dedicação executam o projeto junto com o Ygor no dia a dia das escolas. É um esforço de todos nós do Instituto Mocam para que nossas meninas se espelhem no exemplo e trajetória de mulheres jovens cientistas" - Coordenadora do projeto e também fundadora do Instituto Mocam - prof. Diva Requenha Romano.


- Institutomocam / Diariodaamazonia / O Guardião da notícia.



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



EDUCAÇÃO  |   21/06/2022 09h45





EDUCAÇÃO  |   22/11/2021 20h56


EDUCAÇÃO  |   18/11/2021 15h25